UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Beneficie-se de alegria – Ana Rafaela


7 de outubro de 2019 l Atualizada em - 7 de outubro de 2019 às 11:21

Desde 1999, na primeira sexta-feira do mês de outubro, comemora-se o Dia Mundial do Sorriso. Vários estudos apontam os benefícios de rir e sorrir: melhora a qualidade de vida, a produtividade, as relações sociais, aumenta a confiança, reduz riscos de AVC, diminui o estresse, o mau-humor e a pressão sanguínea, estimula a concentração.

Quanto mais sincero for o sorriso, mais se sente o bem-estar.
Outra data que se comemora nesta semana é o Dia do Compositor Brasileiro, em 7 de outubro. O compositor homenageado nesta data é aquele que compõe as letras de uma canção e também o que compõe as melodias. Sejam elas instrumentais ou cantadas, as músicas também despertam sensações e sentimentos em nós. Tem aquela música calma pra relaxar, tem a mais agitada pra incentivar na faxina, tem uma que lembra alguém querido, tem a que faz a gente viajar no tempo…

E com certeza tem uma que faz a gente sorrir, seja por causa da melodia, da letra, da memória que ela traz. A música também influencia na saúde. Ela tem influência na circulação, na respiração, na digestão, no sistema nervoso, isso tudo de acordo com a velocidade, com o ritmo e com a regularidade das vibrações. Além disso, ela mexe com dois hormônios do corpo humano, podendo sincronizar e harmonizar o nosso organismo.

Sorrir e escutar uma boa música são duas coisas que podemos abusar no nosso dia a dia. Até porque nossa alegria tem o poder de contagiar outras pessoas a nossa volta. E vamos combinar que é muito chato ficar perto de alguém que está de mau-humor, não é? Então vamos sorrir, não só com os lábios, mas com a alma. Vamos fazer do mundo, ou pelo menos da nossa casa ou do nosso trabalho, um lugar melhor, um lugar um pouco mais alegre, harmonioso e sorridente.

“Seja você a luz, aprenda a enxergar no escuro.” (Geraldo Azevedo). “A vida não é fácil, é faça!” (O Teatro Mágico). Sorria! Mesmo sem estar sendo filmado.

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade