UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Caso Vitória: Defesa dos réus entra com recurso na Justiça para tentar impedir júri popular


4 de julho de 2019 l Atualizada em - 7 de julho de 2019 às 15:31

A defesa do casal, Bruno Oliveira e Mayara Abrantes, preso pelo assassinato de Vitória Gabrielly, de 12 anos, entrou com um recurso na Justiça, nesta semana, para tentar impedir a decisão de júri popular proferida pelo juiz da Vara Criminal de São Roque no último dia 26.

Ao Portal G1, o advogado Clayton Vezerra, que trabalha junto com a Dra. Priscila Dias Modesto, afirmou que a defesa questiona a decisão. “Nós estamos questionando a decisão do juiz em relação às provas. Haja vista que nossos clientes não praticaram os delitos. O recurso foi interposto no próprio processo”, disse.

O advogado de Júlio Ergesse também afirmou que irá recorrer da decisão sobre o júri. A defesa contesta o envolvimento dele no crime.

Tanto o casal quanto o servente de pedreiro Júlio Ergesse, estão presos em Tremembé e negam os crimes. Eles foram denunciados por sequestro, assassinato e ocultação de cadáver. O processo está em segredo de Justiça e a data para a realização do júri ainda não foi definida.

Em sua decisão, o juiz Roberto de Carvalho disse que o julgamento pelo tribunal popular “se trata de uma das raríssimas situações do direito processual penal que não é permeado pelo princípio do in dubio pro reo” (na dúvida, a favor do réu) e que “a dúvida milita a favor da sociedade, que, através do julgamento pelo tribunal do júri, decidirá sobre essa certeza”.

O processo também aguarda a manifestação do Ministério Público.

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade