UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Entre compactos no Brasil, novo Peugeot 208 pode ser referência


18 de fevereiro de 2020 l Atualizada em - 18 de fevereiro de 2020 às 17:34

Fabricado na Argentina, a nova geração do Peugeot 208, que deve chegar no segundo semestre, pode se transformar como referência no mercado nacional em razão da muitas novidades que irá trazer. Além de um visual renovado, chassi e tecnologia embarcada serão as grandes atrações.

Conforme o que foi divulgado pela fabricante, o novo Peugeot 208 será equipado com a nova plataforma CMP, que além de ser mais leve do que as antecessoras ainda permitirá adotar novos equipamentos “sem precedentes no segmento” quando o assunto é conforto e segurança, como as assistências de condução do ADAS (sigla em inglês para Advanced Driver Assistance Systems).

Essas assistências já estão disponíveis em modelos da Peugeot como os SUVs 3008 e 5008. No caso do novo Peugeot 208 feito na Argentina deverão ser oferecidos itens como frenagem autônoma de emergência, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de iminência de colisão frontal, entre outros.

São itens que não estão disponíveis no 208 fabricado atualmente em Porto Real (RJ), modelo que vai continuar sendo vendido como uma opção mais em conta dentro da linha Peugeot no Mercosul. Entretanto, vale lembrar que o hatch feito na fábrica fluminense vai precisar receber controle de estabilidade (ESP) até 2022, quando esse item passará a ser obrigatório em todos os carros feitos no Brasil.

Ford Ka traz nova cor em edição de 100 anos da montadora no Brasil

Uma edição limitada a 1000 unidades do Ford Ka para comemorar os 100 anos de operação da montadora no país, traz uma cor inédita: a Azul Belize. Ela é especial porque, além de fugir dos tradicionais Preto, Branco e Prata, retrata a cor usada no logotipo da marca.

A Ford apostou no pacote equipado com motor 1.5 e câmbio automático, saindo das concessionárias por R$ 65.990. Ele tem um emblema prateado com a bandeira do Brasil e o número 100. Este mesmo logo também aparece nos encostos de cabeça dos bancos. As rodas de liga leve foram pintadas de preto e a carroceria ganhou tonalidade Azul Belize, exclusiva, que lembra bastante a do emblema da Ford. Por dentro, o Ka mantém toda a simplicidade de sua construção, ainda que seja bem montado. O painel é revestido em plástico duro com poucas alterações de texturas, que poderiam deixar o interior um pouco mais refinado. Há uma boa central multimídia com sistema Sync 2.5, que tem comportamento rápido e intuitivo. Apesar de não integrar GPS nativo como o Sync 3, o Ka disponibiliza o pareamento do celular via Android Auto e Apple CarPlay. Logo, é possível utilizar Waze e Google Maps.

Seu motor 1.5, de 136 cv de potência  e 15,3 kgfm de torque se mostra suficiente quando o motorista está sozinho no carro. Com alguns passageiros, o câmbio automático de seis velocidades parece confuso. Há certa hesitação nas trocas de marcha e o motor tem tendência a procurar rotações mais baixas. Este comportamento, por outro lado, reflete no bom consumo de combustível.

De acordo com o Inmetro, o Ka pode aferir 12,5 km/l na cidade e impressionantes 15 km/l na estrada quando abastecido com combustível fóssil. No etanol, os números vão para 8,4 km/l e 10,3 km/l, respectivamente.

DICA – Como atravessar trechos alagados com segurança

Em época de chuvas intensas onde ruas e estradas acabam inundadas e concentrando grande volume de água, é importante o motorista conhecer algumas dicas sobre segurança. O importante é lembrar que atravessar locais tomados pela água deve ser a última opção do motorista. Ele deve evitar essa manobra apenas em último caso.

Aqui estão cinco dicas de como proceder:

1) Avalie o trecho e planeje sua rota

Pode ser difícil estimar a profundidade da área alagada, mas se a altura da água ultrapassar o centro da roda, é sinal de problema. Se não for possível enxergar onde termina o ponto de alagamento, também convém avaliar uma rota alternativa.

Outro ponto a considerar são os buracos ou obstáculos que podem se chocar com o carro, causando danos graves ao veículo. Nesses casos, a orientação é estacionar o carro em local seguro e aguardar.

2) Mantenha a aceleração constante

Ao dirigir em áreas alagadas, o carro deve se manter em marcha reduzida, com uma aceleração constante e velocidade média — não rápido a ponto de espirrar água, mas o suficiente para formar uma pequena movimentação na água à frente do para-choque.

Não acione a embreagem e não troque de marchas durante o trajeto, apenas ao chegar em um local seco e seguro.

3) Redobre a atenção ao dirigir em áreas alagadas

Durante o período de chuvas ou em locais com asfalto molhado, o risco de aquaplanagem é grande, e por isso é importante redobrar a atenção, não apenas no trajeto, mas também nos carros ao redor e em possíveis obstáculos ou buracos.

Manter uma distância maior do carro à frente ao passar por trechos de alagamento evita acidentes e permite mais tempo e espaço para manobras em caso de problemas.

4) Desligue equipamentos desnecessários

Durante o trajeto, o veículo pode apresentar aumento do esforço para vencer a resistência da água. Nesses casos, desligue o rádio, ar condicionado, luz interna e tudo que não for estritamente necessário para a segurança durante a travessia.

5) Assim que possível, encaminhe o carro para uma revisão

Mesmo que não aparente ter sofrido danos, é importante que o veículo passe por uma revisão completa, que inclui:

  • Avaliação dos componentes mecânicos e eletrônicos
  • Troca do óleo e filtros
  • Verificação do óleo da transmissão e dos eixos diferenciais
  • Checagem do filtro de ar e do sistema elétrico
  • Limpeza imediata dos estofados, carpetes e sistema de ventilação

Engana-se quem pensa que alguns carros são melhores que outros para enfrentar áreas alagadas – exceto veículos off-road (preparados para trilhas), por exemplo. Por isso, sempre que possível, evite passar por áreas com histórico de alagamentos e fique atento às notícias sobre pontos críticos durante a estação das chuvas.

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade