UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Gentis ecos – Ana Rafaela


11 de novembro de 2019 l Atualizada em - 11 de novembro de 2019 às 11:38

“Gentileza gera gentileza” (José Datrino – Profeta Gentileza). Quem nunca escutou essa frase? E quem nunca ganhou um abraço, um sorriso ou uma palavra positiva e não se alegrou pelo resto do dia? Alguns gestos bem simples podem mudar o dia de alguém. Esse é o poder da gentileza. Ser gentil é ser educado, amável e cordial com qualquer pessoa, gentileza é carinho, amor, respeito, educação, consideração, empatia e tantas outras coisas boas que podemos oferecer.

Em meio a tanta correria no dia a dia, muitas vezes deixamos de sorrir, de agradecer, de elogiar, de oferecer ajuda, esquecemos a nossa maior e mais pura qualidade. Todo ser humano nasce amável, bondoso, gentil e com compaixão, mas a vida difícil e a sociedade dura corrompe a maioria, tornando-os duros, frios, indiferentes para com os outros. Entretanto, nunca é tarde para resgatar a nossa essência e usá-la para combater a amargura dos tempos atuais. Ser gentil é manter a nossa natureza.

E para promover a gentileza no mundo, em 13 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Gentileza. A data é bem recente, foi idealizada durante uma conferência sobre o tema em Tóquio, no ano de 1996, e oficializada em 2000. O intuito da data é espalhar bom humor, sorrisos, gestos de carinho, de empatia e ajudar a construir um mundo melhor com pequenas atitudes, além de inspirar outras pessoas a também serem gentis e criar uma corrente de gentilezas.

A gentileza não é uma obrigação, ela deve surgir de um ato de amor para com o próximo. O movimento é divulgado e estimulado também pela Associação Brasileira de Qualidade de Vida, que acabou aderindo ao movimento em 2005. Já foi comprovado que gestos gentis são fundamentais para a manutenção do bem-estar e principalmente da qualidade de vida. A gentileza faz toda a diferença na convivência em sociedade.

É importante lembrar que para mudarmos o mundo, a mudança deve vir de dentro, é preciso começar com nós mesmos. Nada mudará se nós não mudarmos. Que tal você começar agora? Elogie alguém no trabalho ou em casa, dê um bom dia, boa tarde ou boa noite acompanhado de um belo sorriso, pergunte como a pessoa está ou como foi o dia dela, ofereça ajuda a quem precisa, abra a porta e ceda a vez para outra pessoa passar. Faça o teste e veja como a vida e a convivência serão mais harmoniosas. “As palavras gentis são breves e fáceis de dizer, mas o eco delas é eterno” (Madre Teresa de Calcutá).

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade