UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Não deixe que te façam de trouxa! – Edison Pires


16 de janeiro de 2020 l Atualizada em - 16 de janeiro de 2020 às 10:04

Com as baterias recarregadas e cheio de vontade de avançar, com a promessa de cumprir parte daquilo que ficou para trás no ano passado, vou retomando as atividades profissionais e, claro, esta que tanto gosto, que é manter nosso contato semanal.

As perspectivas para este ano são animadoras. No âmbito nacional, o mercado dá mostras de estar aquecendo; há uma expectativa positiva entre o empresariado e, mesmo não parecendo, o desemprego teve queda no país. Já na realidade local, embora não se veja nenhuma novidade que permita a recuperação do tempo perdido administrativamente no ano de 2019, devido as várias conturbações que se sucederam, há certo clima positivista no ar. Porém, o fato que vai garantir grande repercussão, como sempre o foi em outros pleitos, tem tudo a ver com as eleições municipais. Esse, com certeza, será o assunto mais falado do ano!

Sobre isso, o eleitor terá uma tarefa a mais a cumprir este ano. Além das obrigatórias com a Justiça e com a cidadania, onde, entre outras coisas deve reconhecer a importância do seu voto para depois não se dizer enganado, agora, encontrará pela frente a mais recente que é não tomar decisões ou formar opiniões exclusivamente com base no que vê, lê e assiste nas redes sociais, com destaque ao face book. Aliás, esse é um alerta não apenas para o processo eleitoral, mas também para todas as ocasiões e assuntos, porque é cada vez maior o número de pessoas acreditando, compartilhando e disseminando informações equivocadas ou mentirosas, difundindo a ignorância digital.

A mídia digital é uma importante ferramenta de comunicação, não tenho dúvidas. Mas, o Homem, para variar, sempre consegue complicar tudo o que é bom. E nesse caso não foi diferente. Fez surgir as fake news e os perfis falsos; passou a manipular informações e imagens; passou a ofender pessoas e instituições indiscriminadamente; perdeu pudor e não mede consequências por suas publicações. Por estar num ambiente onde a norma regulamentadora ainda é frágil, o mau elemento cibernético pensa estar imune e impune e, se aproveitando disso, acaba alcançando seu objetivo que é manipular a massa popular desavisada e que acredita em tudo o que recebe em seu celular ou computador.

Por esse motivo faço um apelo, para o nosso bem e o da cidade: Antes de sair curtindo e compartilhando informação sobre este ou aquele candidato, situação ou assunto, procure se informar com fontes seguras, como a imprensa séria, se tudo o que está sendo veiculado é verdadeiro. Não se deixe enganar. Não permita que te façam de trouxa e fiquem rindo da sua cara. Seja mais inteligente e responsável do que os maus intencionados. Afinal de contas, passadas as eleições, não vai adiantar se arrepender do voto nas urnas e das mentiras que ajudou a espalhar pela internet. Vamos todos sofrer as consequências!

Um bom e contemplador 2020 para todos!

Edison Pires

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade