EMAIL ASSINE O GAZETA

Araçariguama ainda registra seis casos suspeitos e aguarda resultado dos exames


22 de março de 2020 l Atualizada em - 23 de março de 2020 às 10:52

Até a manhã desta segunda-feira, 23, nenhum dos resultados dos exames enviados ao Instituto Adolf Lutz havia saído a respeito dos casos suspeitos do novo coronavírus em Araçariguama. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até o momento foram registrado 6 casos suspeitos no município.

Na tarde deste domingo, 22, o jornal GAZETA entrevistou a Secretária de Saúde, Maria Goretti Prestes, a respeito da atual situação do município e também o Prefeito de Araçariguama, Joca, sobre o comércio municipal em meio a pandemia do coronavírus.

Sobre o atual situação e desempenho de Araçariguama a respeito da pandemia, a secretária disse que o “município está desempenhando bem o papel de assistência no combate a contaminação, temos profissionais capacitados e comprometidos com ações rápidas e eficazes, no sentido de barrar a transmissão, até que tudo volte ao normal.  Levando em conta que a capacidade de atendimento é mínima, ou seja, somente em caráter de urgência e emergência, reorganizamos os fluxos para otimizar o atendimento e prevenir riscos de transmissão, de acordo com o que orienta o Ministério da Saúde, a respeito do COVID-19. Também criamos um Comitê de enfrentamento ao COVID-19, que é composto por vários profissionais da saúde, esse comitê busca as melhores soluções para os casos concretos e para os pressupostos”, ressaltou Maria Goretti.

Ainda conforme a secretária, o número de pacientes suspeitos não aumentou. Até o momento foi contabilizado 6 casos suspeitos no município. “Mantém-se o mesmo número divulgado até o momento, ou seja, 6 (seis) casos suspeitos notificados pelo município de Araçariguama. Até o momento, dia 22 de março de 2020, não temos casos confirmados de COVID-19 em nosso município. Porém, os pacientes seguem com o acompanhamento da Vigilância Epidemiológica, além de terem sido orientados a realizar quarentena”, explicou a secretária.

Já se caso um paciente confirme positivo para o COVID-19 e quais providências o município irá tomar, Maria Goretti explicou que “ele e toda sua família serão assistidos pela Vigilância Epidemiológica e deverão permanecer em suas residências por pelo menos 14 dias conforme orientação do Ministério da Saúde. Importante enfatizar que quadros mais leves da doença, serão avaliados e acompanhados também pela Unidade Básica de Saúde. Caso o paciente apresente quadro sintomático mais grave, o mesmo será encaminhado para unidades de referências estaduais conforme protocolo assistencial. Lembramos que nosso município possui um Pronto Atendimento, que tem como objetivo estabilizar o quadro do paciente antes do encaminhamento do mesmo para serviços mais complexos”, disse.

A reportagem também perguntou sobre a estrutura que o município oferece para casos confirmados de contaminação. Quantos leitos estão disponíveis para essa emergência? Maria Goretti informou que “a estrutura que hoje o município pode oferecer, é assistencial, para atendimento imediato, conforme quadro clínico do paciente, pois conta com duas unidades básicas de saúde, um centro de especialidades e um pronto atendimento, além dos serviços de vigilância extremamente competentes que estão atuando através de orientações, acompanhamento e programas de prevenção ao COVID-19. Além disso, contamos também com 02 especialistas em fisioterapia respiratória que encontram-se presentes e a disposição na Unidade de Pronto Atendimento, para atender quaisquer casos ligados ao COVID-19. Por ser uma Unidade de Pronto Atendimento (P.A) o que é diferente de uma Unidade de Terapia Intensiva, o Município  conta com dois leitos de emergência totalmente equipados com respiradores modernos que atendem desde pacientes pediátricos à pacientes adultos e idosos. E estamos em processo de readequação de espaço onde será organizado um setor de retaguarda, que contará com mais 5 leitos de retaguarda, incluindo os respiradores. Devemos frisar que  a Unidade de emergência, embora esteja devidamente adequada para atender os casos graves, é uma Unidade relativamente pequena. Pedimos a colaboração de todos, no sentido de ficarem em casa, onde, hoje é o lugar mais seguro. Acreditamos que, se a população se conscientizar da gravidade dos fatos,  se atentando em fazer a sua parte, que hoje á mínima, em Araçariguama, talvez possamos adiar ou até impedir o famigerado colapso que tem sido tão anunciado na Tv e nas redes sociais”, concluiu.

Comércio

Neste sábado, o governador João Doria decretou quarentena em todo o Estado de SP em 15 dias e o informou que todo o comércio deverá ser fechado a partir de terça-feira, 24. Questionado sobre a atual situação do comércio, o Prefeito Joca disse que estão “ introduzindo no mercado de Aracariguama próximo de R$ 200.000,00/mês através do cartão alimentação”, explicou Joca.

Publicidade

3 comentários

  1. Márcio reino

    22 de março de 2020 at 20:37

    Ótimo os dois são muito especialistas mesmo na área da saúde ainda mais em um momento tão crucial no Brasil contra pandemia aff que requer o máximo de conhecimento e cuidados no setor da saúde e principalmente na prevenção

    • Maria Aparecida

      22 de março de 2020 at 21:47

      Senhor Prefeito se a ordem é ficar em casa por que a frente de trabalho que diz ser uma bolsa né vai ter que trabalhar todos tem famílias se o governo dis que iria ajudar os autônomo e aí dizem se não for trabalhar será dispensado como é isso

  2. Paulo Sérgio Ramirez da Fonseca

    23 de março de 2020 at 09:02

    Creio que todas as atitudes mostradas estão dentro do aceitável o melhor é aplaudir ao invés de críticas, hoje precisamos ser coerentes com a realidade é parar de colocar pontos políticos em tudo que se faz. Temos que ser mais conscientes e pensar de uma forma mais positiva ao colocarmos nossas opiniões

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade