UOL - O melhor conteúdo EMAIL ASSINE O GAZETA

Tradição e eficiência para o 4×4: Assim é o Suzuki Jimny Desert


8 de outubro de 2019 l Atualizada em - 8 de outubro de 2019 às 11:13

A edição especial do Suzuki Jimmy, a Dersert, é feita para quem quer encarar um off-road pesado. Despojado, sem muito conforto para o asfalto, mas eficiente na terra e terrenos desafiadores, o modelo é perfeito para aventuras.

Os pneus Pirelli MTR 215/75R 15, feitos para rodar 80% fora do asfalto, com sulcos profundos fazem ruído em ruas e avenidas da cidade. O bagageiro na capota, feito de metal, acaba aumentando a altura do Suzuki Jimny a ponto do carro não entrar em algumas vagas em que o portão basculante fica numa altura próxima dos 2 metros, já que o Desert chega nos 1,96 m, ou 25 cm a mais que nas demais versões. Além do tal bagageiro (bem espaçoso, por sinal), o Jimny Desert tem suspensão modificada para ficar com 6,8 cm a mais de distância livre do solo. Então, para entrar no carro é preciso fazer algum esforço.

Outros pontos que remetem ao mundo 4×4 estão nos detalhes. Por dentro, o carro bem com revestimento especial dos bancos com logotipo Desert e texturas que remetem a marcas de pneus. Além disso, o assoalho é revestido de borracha. Ainda entre os detalhes exclusivos, existe até uma plaqueta no chaveiro que identifica o número de série do carro. Portanto, não são poucas as diferenças dessa série especial em relação às demais versões.

Os solavancos em piso irregular é outro sinal de que conforto não é bem a pegada do Jimny Desert , com acabamento bem simples e que fica apertado até para levar quatro pessoas. São apenas 3,64 metros de comprimento por apenas 1,60 m de largura, medidas inferiores de um VW Gol). Em contrapartida, o raio de giro de apenas 4,9 metros facilita as manobras em pequenos espaços.

Bom também é que o motor 1.3, a gasolina, trabalha bem com o sistema de tração integral. Rende 85 cv e 11,2 kgfm de torque a 4.100, com variador de fase na admissão, o que faz com que boa parte dessa força esteja disponível desde as primeiras marcações do contagiros.  Quem for acionar o 4×4 tem opção de reduzida, tudo meio meio de botões no painel.

Com relações de marchas curtas, o câmbio do Jimny Desert permite pular um marcha ou outra para dirigir com mais economia e evitando solavancos. Apenas entrando em trechos for a de estrada é que o carro se sente mais à vontade com boa valentia e três modos de condução: 4×2 (traseira), 4×4 -H e 4×4-L. O modo 4×4-L (L=Low) serve para uso em situações de baixa aderência (lama) ou alto torque (subidas muito íngremes), além de transposição de obstáculos e trechos alagados.

Para completar o jeito nostálgico de ser do Jimny , o aparelho de som não é dos mais práticos de serem usados. Para começar, a entrada USB foi parar no porta-luvas. Depois, os gráficos que aparecem na tela sensível ao toque são pequenos e falta praticidade. Mas, o foco do carro é pegar uma trilha na terra ou no deserto sem medo.

A versão Desert tem custo inicial sugerido em R$ 89.990,00. As informações são do site Carro – IG.

Publicidade

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade